sábado, 13 de junho de 2009

Bella - Última Parte

Subiram os degraus de mãos dadas.
Bella sempre um pouco atrás.
Conduzida para o melhor quarto da mansão.
Cortinas violetas e rosas brancas.
Luz baixa, champanhe no gelo.

Marcelo tocou o rosto de Bella mergulhando a mão nas sombras que o capuz projetava.
Não precisou da ajuda dela para revelar aquele monte de cabelo ruivo e aquela pele levemente sardenta.

- Você é ainda mais linda do que eu imaginava.
Bella foi ousada e deixou cair todo o pano negro que lhe cobria.
Estava nua e sedosa.
- Quero te beijar, mas receio tirar a mascara.
- Eu já sei quem é você. – desferiu friamente.
- Está blefando.
- Se eu errar darei o que você quer. Se eu acertar sairei daqui antes da meia noite sem mais um toque seu.
- É impossível Bella. Quando eu tirar a máscara e provar seu engano você vai ser minha.
- Esta cicatriz na sua barriga é de uma cirurgia de apendicite.
- Isso é fácil deduzir.
- Quando você sentiu a dor estava trabalhando e resistiu em sair da reunião. Ao final era insuportável. Você foi de ambulância. Eu mesma chamei. Não fale nada, vou continuar.

Essa bela tatuagem tribal no seu peito eu conheço quem fez. Contratei o melhor tatuador da cidade e mesmo assim você não ficou satisfeito. Mesmo sem poder ver sei que sua barba nunca mais foi a mesma desde que seu barbeiro favorito faleceu. Mas a fragrância do seu perfume não muda uma nota sequer. Importei um frasco semana passada daquele perfumista parisiense. E as suas mãos. Conheço bem suas mãos. No natal você me cumprimentou.
Posso imaginar sua expressão de dúvida. Você não me reconhece, mas fala todos os dias comigo, na maioria das vezes por telefone.
Eu sou sua secretária, Marcelo.
A máscara caiu quando ele desamarrou o laço. Lágrimas também caíram. Ele estendeu as mãos.
- Não vou permitir. Já é quase meia noite.
Laura vestiu a capa preta.
- Laura! Laura volte!
- Amanhã iremos almoçar juntos, preciso estar descansada.
- Almoçar juntos?
- Eu sempre estou presente nos seus almoços de negócios.
- Podemos então jantar juntos amanhã?
Laura hesitou.
- Podemos.

Durante o almoço Marcelo passou a sentir Laura (e não mais Bella).



FIM

3 comentários:

Lyca disse...

Eu amo os dois, sabe...
O melhor final impossível..
Fiquei yyy

Eloiane disse...

o final é impossivel!

BarelyEly disse...

não consegui separa-los *-*