quarta-feira, 17 de junho de 2009

Beto - Aniversário e Partida

Pegou no sono às cinco.
Não deveria, mas adormeceu achando que aquele sonho ensolarado era a realidade.
Acordou com exatos 18 anos de idade às 7 h e 45 min.
Não vou ter coragem. Pensou.
Pai, mãe, irmã lhe parabenizaram antes que pudesse lavar o rosto.
Nenhum dos três sentiu no abraço a palpitação do aniversariante.
O plano iria falhar. Ele não teria coragem.
Sentia-se culpado por iludir Miguel.

- Filho. Sai logo do banho. O Miguel quer se despedir e te dar os parabéns. - disse a mãe.
Beto apressou-se em enrolar-se na toalha sem se enxugar.
Iria dizer que não iria.
Iria sofrer.
Iria...
Saiu encharcado respingando água pelo quarto.
Não contava que Miguel estaria ali, perto da sua cama naquele quarto impossível para os dois.
Abraçou com força o pescador deixando molhada sua camiseta.
Quis beijá-lo, mas o fez apenas com seu hálito.
- Eu não vou. - sussurou.
Miguel não se surpreendeu. Lutou para conseguir desgrudar do peito nu de Beto, tão irresistível quanto fora naquela noite no barco.
- Não importa, eu compreendo. Eu volto. Estou sempre voltando.
E em voz alta:
- Parabéns, meu amigo! Estou indo agora mesmo.
Beto aspirou o cheiro de Miguel na tentativa de mantê-lo por perto quando ele se fosse.

Miguel não olhou para trás. Quando atravessou o cais e chegou ao barco permitiu que uma lágrima salgada escorresse, deixando na sua boca o sabor que ele mais sentia na vida.

4 comentários:

Aretha H. disse...

Texto cativante. Moderno e belo, Parabéns!

Aretha H. disse...

Nossa, seu blog é muito bacana,bem diversificado...agrada gregos e troianos e pessoas como eu heheh

felipe ! disse...

wow.

não vá me superar, ok ?

tá lindo.

Mari Araujo. disse...

Aaaaaaaah de Bella a Beto!!!
vai ter cont esse texto???? huahauhua
tô esperando meu Barely...
kkkkk